terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Final de ano e depressão

O final de ano vem chegando e noto o aumento do número de casos de depresão em meu consultório. É muito difícil não fazer uma avaliação de quanto nos desenvolvemos em todas as áreas de nossa vida, sendo justamente no momento dessa autoavaliação que podemos ter pensamentos distorcidos sobre nós.

Claro que não conseguimos realizar tudo que prometemos para 2017, mas vejo que algumas pessoas dão mais ênfase ao que não conseguiram, falhando em notar as áreas em que se desenvolveram, seja no trabalho, no relacionamento familiar, no setor amoroso e de amizades, entre outros.

Em meio a nossa sociedade competitiva, onde somos massacrados com pessoas sorridentes nas redes sociais, fica mesmo complicado para algumas pessoas não se comparar. Porém entenda que a comparação é umas das piores coisas que você pode fazer com sua autoestima.

Você não deve se comparar simplesmente pelo fato de que os seres humanos são únicos! Então, na próxima vez que o "monstrinho da comparação" lhe atacar lembre-se disso!!!

Cada um tem uma história, tem um tempo, que é só seu, para se desencolver em alguns setores. Achar que o que você conquistou, não foi mais do que sua obrigação é um erro. Você fez o que podia, com os recursos internos que dispunha.

É claro que se você acha que precisa melhorar em algum aspecto, tudo bem, aceite isso, mas sem ficar se punindo. Todos nós erramos e entenda que errar faz parte do jogo da vida! Se você insiste em não aceitar esse fato, não tem como a tristeza não bater a sua porta.

Se você fica apenas triste, mas depois consegue melhorar seu humor, está tudo bem. Afinal, ficar triste também faz parte da vida. Agora, se essa emoção perdurar por muito tempo, então é necessário engendrar ações para que possa sair desse estado cognitivo negativo e buscar ajuda.

Fiquem em paz e até a próxima!



Nenhum comentário:

Postar um comentário