quinta-feira, 27 de março de 2014

O DESTINO DO SER HUMANO É TER MOMENTOS FELIZES E NÃO ÉPOCAS FELIZES

Após uma semana de céu nublado, um dia de sol nos parece um milagre da Criação. Do mesmo modo a alegria aparenta ser mais intensa quando passamos por um período de tristeza. Os dois sentimentos se complementam, pois assim como a melancolia não é eterna, não poderíamos suportar 100 anos de felicidade.

Imaginar que temos de ser felizes o tempo todo e em todo lugar é um grande fator de estresse da sociedade moderna.

Com essas palavras de Allan Percy gostaria que pudéssemos refletir que tristeza é sim importante e é necessário vivenciá-la em alguns momentos. Apenas penso que temos de prestar atenção caso a mesma seja companheira muito recorrente, nos impedindo de vislumbrar novas possibilidades de existência. Este é o caso da depressão, enfermidade que traz prejuízo para a vida da pessoa, não deixando que a mesma perceba os momentos felizes, além de outras formas de lidar com problemas, sejam no trabalho, na relação com familiares ou amorosas.

Abraço e até o próxima reflexão!

Lory Gonçalves
Psicóloga e administradora da página no Facebook e do blog "Psicologia na sua Vida". Psicoterapeuta cognitivo-comportamental, atuando em consultório na Vila da Penha. Contato: (21) 98504-0632 ou
lorysouzapsi@gmail.com

domingo, 2 de março de 2014

Inveja

O CONTRÁRIO DO AMOR
não é o ódio, mas a indiferença.

Quem parece nos detestar nutre, no fundo, uma admiração oculta por nós. A inveja funciona da mesma forma. A fúria do invejoso sempre se direciona para um êxito.
...
Schopenhauer, filósofo que inspirou Nietzsche, afirmou o seguinte a esse respeito: “A inveja dos homens mostra quão infelizes eles se sentem e a atenção constante que dão ao que fazem os demais mostra como sua vida é tediosa.”

Isso não quer dizer que não devemos tomar cuidado com os invejosos, que, cegos pela paixão negativa que os movepodem nos criar problemas. Como falar sobre a inveja não resolve nada – ninguém reconhece essa disfunção emocional – o mais sensato é evitar envolver o invejoso em nossos planos, pois sua tendência inconsciente será tentar nos boicotar.

Quando falamos sobre um projeto promissor a uma pessoa dessas, ela logo trata de apontar as falhas para nos desanimar, para que não sigamos adiante. Por esse mesmo motivo, convém ocultar nossos êxitos sempre que possível. Dessa forma poupamos sofrimento e evitamos a carga emocional negativa que poderia nos atingir.

Fonte: Nietzsche para estressados de Allan Percy

sábado, 1 de março de 2014

Para aumentar a autoestima!


- Viva para si mesmo e não para o mundo. As pessoas que não sabem amar a si mesmas buscam constantemente aprovação alheia e sofrem quando são  rejeitadas. Para quebrar essa dinâmica devemos aceitar que não podemos satisfazer a todos;


- Fuja de comparações. Elas são uma importante causa de infelicidade. Muita gente tem qualidades e atributos que você não tem, mas também possui qualidade e virtudes que não estão presentes nos outros. Pare de olhar para os lados e trabalhe na construção de seu próprio destino;


- Não busque a perfeição. Nem aos outros, nem a si mesmo, já que a perfeição não existe. O que existe é uma grande margem para melhorar;


- Perdoe seus erros. Especialmente os do passado, pois já não podem ser contornados e nem tem qualquer utilidade. Aprenda com eles para não repeti-los;


- Pare de se analisar. Em vez de ficar pensando no que deu errado, é muito melhor agir, porque isso permite aperfeiçoar suas qualidades.
(fonte: Nietzche para estressados de Allan Percy)