quarta-feira, 25 de julho de 2012

Viver numa constante busca
É nunca ter
olhado para si
Viver sob o domínio do medo
É acreditar
na crueldade e na condenação
Viver na esquina da solidão
É não conhecer
seu próprio poder de aceitação
Viver na torrente do ressentimento
É nunca ter
experimentado a compaixão
Viver na dor da inferioridade
É não saber
de sua verdade
A cada momento da vida
Mais vale o que a nós fazemos
Pois quem bem se cuida
A si mesmo a vida ajuda...

(Conserto para uma alma só. Luiz Gasparetto. Editora Vida & Consciência)

Nenhum comentário:

Postar um comentário