quarta-feira, 23 de maio de 2012

A força interior é aprendida tanto nos momentos de solidão como nos momentos em que nos relacionamos

"Você pode ficar demasiadamente apegado à posse de um abrigo ou de uma proteção, mas isso não lhe dará força. A força sempre vem quando você encara situações difíceis" 

Osho, autor da frase acima, nos diz que antigamente as pessoas costumavam se mudar para mosteiros, diferentes cavernas, etc, e lá elas atingiam uma certa paz. Porém, de acordo com o autor, essa paz não era real, pois assim que essas pessoas retornavam ao "mundo" em que estavam tentando fugir, ela era destruída, se tratando de uma paz frágil. Esse tipo de isolamento era um tipo de fuga, e não de crescimento.

Para ele devemos aprender a ficar sozinhos, mas sem ficarmos muito apegados a nossa solidão. É importante cultivar nossa capacidade de se relacionar com os outros, pois de acordo com suas palavras: 
"[...]não se mova para o extremo onde você se torna incapaz de amar. Seja silencioso, pacífico, sereno, mas não fique obcecado por essa quietude, ou não será capaz de encarar o mundo".

Ele nos lembra que é muito fácil ficarmos em silêncio quando estamos sós, difícil é ficarmos calados quando estamos com as pessoas. Porém, é importante encararmos este desafio. 

É só quando você consegue ficar em silêncio mesmo estando rodeado de pessoas, é que você conquista o verdadeiro silêncio e nada pode destruí-lo.

Na minha visão, temos que buscar o equilíbrio. Nem sempre ficar calado é a melhor solução, porém, realmente existem momentos em que o silêncio é a melhor resposta. Quando conseguimos ficar em silêncio e sozinhos conosco, temos a possibilidade de entrarmos em contato com o nosso "eu". 

Tudo isso é necessário, mas não aprendemos a lidar com as dificuldades apenas na solicitude. Será também na relação com os outros que teremos de encarar e colocar em prática nossa capacidade de estar em paz, mesmo quando o outro está no nervosismo, na ansiedade, no medo ou na raiva.

4 comentários:

  1. Na minha opinião essa paz que a solidão te proporciona é importante, pois é um dos poucos momentos ou se não o único momento que temos para aliviarmos do estresse, entendermos melhor o que se está passando por nossa mente, avaliarmos nossos desejos e direcionarmos nossos objetivos.

    Também entendo que para muitos fazer tudo isso quando se tem uma rotina corrida, pode ser bastante desafiador, e creio que é por isso que alguns usam o isolamento como uma fuga da realidade, e é aí onde entra essa busca pelo equilíbrio como você bem falou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Antônio. A fuga não é boa, pois pode vir, por exemplo, do medo de nos envolvermos afetivamente. Por isso, o equilíbrio é importante.

      Excluir
  2. É verdade, Lory. Creio também que essa fuga pode ser uma forma de ignorar ou tentar livrar-se de algum problema, particularmente, já estive em uma situação assim e posso dizer que a experiência foi nada boa, só fiz as coisas piorarem.

    E parabéns pelo blog, eu não estudo psicologia, porém acho fascinante esse estudo do comportamento mental humano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Antônio. Fico feliz quando alguém não apenas lê, mas comenta as postagens, pois gosto de trocar com as pessoas e a partir de comentários, sugestões e críticas aprendo muito.

      Grande abraço!

      Excluir