terça-feira, 20 de março de 2012

Infelicidade (escrito por Osho e comentado pela psicóloga Lory)

"As pessoas dizem que gostariam de ser felizes, mas na realidade não o querem. Elas tem medo de se perder"
Sempre que você fica consciente de alguma coisa, você fica separado dela. Se você está feliz, você fica separado e a felicidade fica separada. Assim, ser realmente feliz significa tornar-se felicidade, em vez de tornar-se feliz. As poucos você se dissolve. Quando você está infeliz, você é demasiadamente. O ego fica em foco quando você está infeliz. Por isso, as pessoas que cultuam o ego permanecem muito infelizes, e as pessoas infelizes permanecem cultuando o ego. Há uma interconexão.

Se você desejar cultuar o ego, você precisa ser infeliz. A infelicidade lhe dá a base, o ego vem dela muito claro, claro como um cristal. É por isto que muitas pessoas desejam ser felizes, mas realmente tem medo. O que observo é que as pessoas gostariam de ser felizes , mas na realidade não o querem. Elas têm medo de se perder (aqui, eu, Lory Gonçalves, compreendo que este medo de se perder está ligado ao medo de perder o controle sobre si mesmo).

Felicidade e ego não podem coexistir. Quanto mais feliz você for, menos existirá como ego. Chegará um momento que só a sua felicidade existirá e não o seu ego.

Compreendo que a partir deste maravilhoso texto, Osho nos fala, que o ego ou o orgulho são os piores inimigos da felicidade. Isto não quer dizer que você deva se humilhar para ser feliz, mas que quando não nos arriscamos com medo do que os outros vão pensar, por exemplo, nosso orgulho está falando mais alto e geralmente quando não fazemos o que queremos porque estamos presos a manter uma determinada imagem, nem sempre somos felizes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário