quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Controlando a sua mente para conseguir paz interior

Somos atormentados por pensamentos e ideias que introjetamos, muitas vezes desde a nossa infância, provenientes do modo como fomos criados e de crenças que desenvolvemos sobre como devemos ser,  nos comportar, sobre como são as pessoas e o mundo de uma maneira geral.

Um pensamento que pode assombrar nossa mente são aqueles que geram sentimentos de culpa. Fomos programados para "baixarmos nossa cabeça" para tudo, para nos sacrificar em prol das outras pessoas, mesmo que isto não custe muito caro. Devemos ser bonzinhos, educados, gentis, amáveis e mais uma lista interminável de deveres. Não sou contra a pessoa ser responsável, ou seja, assumir as consequências de suas escolhas, mas sou totalmente contra que alimentemos sentimentos de culpa, quando estes não são provenientes de algo ruim que fizemos de forma intencional.

Quantas vezes nos sentimos culpados apenas porque não agradamos os outros? Nossa obrigação primeira não deve ser com os outros, mas sim conosco. Podemos nos deixar de lado, não fazer o que a nossa alma gostaria que fizéssemos, somente porque aprendemos que isto é egoísmo? Ser egoísta é prejudicar o outro quando na verdade isto não era necessário. Se para agradar o outro eu tenho de passar por cima de mim, das minhas necessidades, desejos, vontades e ficar cada vez mais triste e amargurado comigo mesmo e com a vida, você pode estar sendo "bondoso" para com os outros, mas pode ter certeza que está sendo bastante malvado com você mesmo. E isto lhe trará consequências físicas (doenças orgânicas) e mentais (depressão, desânimo, estressse, tensão, irritabilidade, etc).

Devemos disciplinar nossa mente para que pensamentos que geram sentimentos que não nos fazem bem (tristeza, culpa, ansiedade, entre outros) parem de nos atormentar. Como fazemos? Devemos falar para nós mesmos: "Pára! Não aceito mais isso, não aceito que pensamentos deste tipo me atormentem!".
Você pode estar pensando: "falar é fácil, dífícil é fazer". Realmente, como estas ideias que temos e que prejudicam nosso caminhar na vida estão enraizados desde muito tempo, é necessário disciplina. Sim, é isso mesmo. Você precisa treinar a sua mente para afastar pensamentos que lhe fazem mal. Como você sabe que eles lhe fazem mal? Se você sentir um desconforto, principalmente angústia (aquele aperto no peito) pode ter certeza que isto é um sinal de que aquilo que você está pensando/ acreditando não lhe faz bem. Pode ser um pensamento de menos-valia, de que você deveria ter feito algo e não fez, de que não é profissional perfeito, etc.

Admito que disciplinar nossa mente, jogar fora velhos conceitos, reavaliar nossos pensamentos sobre nós, os outros e como estamos levando nossas vidas, pode ser difícil sem ajuda. Porém, é possível. Acredite, comece, dê o primeiro passo! Você sentirá que está fazendo algo por você e isto não tem preço. Não se preocupe com o depois, faça o que você puder (tiver condições) neste momento da sua vida, não se atropele e muito menos não se deixe para trás.

Espero que este artigo possa lhe ajudar a refletir sobre como você precisa disciplinar a sua mente para se sentir melhor.

35 comentários:

  1. Boa tarde lory!!!

    Muito bom texto que explica como pensamos muitas vezes errado sobre nós e sofremos por isso.Gostei do texto e ajuda a mim a mudar de atitude e ter uma vida mais saudável e melhor.

    ResponderExcluir
  2. Apenas minha opinião:
    "Ser egoísta é prejudicar o outro quando na verdade isto não era necessário" - Sempre achei que isto fosse maldade!

    "Se para agradar o outro eu tenho de passar por cima de mim, das minhas necessidades, desejos, vontades e ficar cada vez mais triste e amargurado comigo mesmo e com a vida, você pode estar sendo "bondoso" para com os outros, mas pode ter certeza que está sendo bastante malvado com você mesmo".
    Acredito que neste caso vc esteja se fazendo de bondoso. Ser bondoso vai além! É se satisfazer com o bem-estar dos outros! Se ficar triste e amargurado não fez de coração! E se sentir isto antes de fazer, não faça! Apenas siga seus instintos(lado direito do cérebro).

    Krânio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O conceito de bondade é bastante amplo e na verdade cada um tem o seu. Concordo que se estamos fazendo algo e estamos tristes com isso, é porque tem algo errado. Bjs

      Excluir
  3. Respeitando o seu nível de conhecimento, porém considerando a liberdade para questionar, lembro que, disciplinar a mente pode gerar stress.A consequência disso é a criação de soldado pronto para a batalha e isso é perigoso.

    ResponderExcluir
  4. Realmente não foi a minha intenção passar uma ideia que devemos nos policiar o tempo todo...por isso que ao final do texto digo que a pessoa deve fazer o que puder. É impossível exigirmos de nós mesmo total controle....não dá...só de pensarmos em não pensar, já estamos pensando. Porém, reconhecer que aquele pensamento não lhe faz bem e questionar a sua utilidade para sua vida, acredito ser útil.

    Questionamentos são bem vindos, me fazem refletir e até mesmo rever alguns conceitos.

    Obrigada pela participação!

    ResponderExcluir
  5. Concordo quando diz que a sociedade, na forma que está, nos impõe alguns padrões que muitas vezes nos fazem sentir mal, infelizes, alguns que acreditam que o que foi feito nunca é o bastante. Precisamso aprender a nos policiar sim! Pois de forma inconsciente somos levados a nos policiar de outra forma, nos podando a cada movimento em busca da liberdade. Precisamos liberar nossas mentes, e entendermos de uma vez por todas que os padrões foram criados para um grande objetivo: controle. Isto não significa jamais sermos irresponsáveis! Mas sim atingirmos a plenitude de uma vida feliz, saudável e responsável.

    Muito bom texto.
    Emanuel

    ResponderExcluir
  6. Olá Lory!

    Ultimamente tenho passado por alguns problemas emocionais.
    Tenho problema com depressão faz uns 4 anos e sempre tenho alto e baixos. Hoje sinto meu coração apertado e gostaria de deixa-lo solto e dar e receber coisas boas, mas algo esta me impedindo. Estou em busca da "Paz Espiritual" e "Paz Emocional".

    Li seu artigo sobre que nós temos que enfrentar essas ideias e falar: "VAMOS PARAR COM ISSO E VAMOS LEVANTAR A CABEÇA P/ VENCERMOS".... mas como você disse... é um trabalho muito difícil

    O que você recomenda p/ chegar no meu interior e enfrentá-lo?

    Arttt.

    Felipe

    ResponderExcluir
  7. eu tenho 16 anos e tipo assim eu to passando por um momento dificil pelo fato de que eu ando questionando muitas coisas tipo, a vida apos a morte e real? deus existe mesmo? e estou sofrendo e muita angustia q to tendo q suportar isso começou a 2 semanas e esta terrível,oq devo fazer para acabar com isso preciso de ajuda urgente..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexandre, todo mundo um dia teve esses sentimentos, procure saber o que te deixa feliz, e faça aquilo que você adora fazer, mas não se esqueça que você vai ter que fazer coisas que não te agradam, isso faz parte da vida. Escolha a profissão adequada, que lhe traga satisfação e não só remuneração, ocupe a cabeça com coisas produtivas. Te digo uma coisa, você não vai mudar o mundo, nem mesmo grandes personalidades conseguiram isso, Faça coisas que te deixe feliz, usando o equilíbrio claro, se o que te deixa feliz vai arrasar a vida de uma pessoa, não faça. Encontre outra maneira de realização pessoal. existem muito mais motivos para você odiar a vida do que amá-la, encontre sua razão de viver, leia, estude, converse com pessoas que tem algo importante para te dizer, mude o foco, faça coisas que realmente são importantes. O mundo capitalista ilude as pessoas, onde a felicidade está nas coisas que você pode comprar, não é assim que funciona, o dinheiro ajuda a resolver problemas, mas sempre vai faltar alguma coisa, então, descubra o que é, reflita sobre isso.
      abraço

      Excluir
    2. Deus existi , o homem que quer ser superior e orgulhoso em não admitir isso, oque estragou a sociedade foi ter criado religiões, onde pessoas se prender naquilo achando que elas estão certa e as outras não isso e o maior ato de egoísmo , só existi um DEUS .

      Excluir
    3. Oi Alexandre, eu passei por algo parecido aos 16 e quase me levou a depressão,tive muitos problemas pessoais que me levaram a fazer questionamentos. Hoje estou bem e feliz. Como cheguei ao bem estar e me livrei da angústia? Fiz o único questionamento que precisava fazer! Será que vale a pena pensar e sofrer por isso? Já pensou na ideia de que você só tem uma vida e só você pode vivê-la? A realidade não é fácil! Mas não é fácil,pra todos! O que cabe a cada um de nós,é fazer algo bom com a vida que temos. Não tenha medo de viver,valorize sua vida. Se há vida após a morte? Nem os mais sábios podem dizer, pois estão vivos! Se Deus existe? Só porque não podemos vê-lo, não quer dizer que não exista. Mas você não é obrigado a acreditar em nada. Acreditar em Deus é uma escolha que devemos fazer sozinhos. A religião pode ser falha, porque são feitas por pessoas,e pessoas são falhas, mas isso não faz Deus inexistente. Ao invés de ver o que existe de angustiante em sua vida, procure ver o que há de bom. Quantas coisas você pode fazer, que outras pessoas gostariam e não podem. Valorize o seu dia-a-dia e não se preocupe tanto!

      Excluir
  8. Uau, parecia que estava lendo realmente sobre minha vida.
    Ótimo artigo.

    ResponderExcluir
  9. como eu faço
    pra mudar meus conceitos de vida?

    ResponderExcluir
  10. Aviso aos navegantes do Blog que infelizmente não temos receita de bolo para conseguirmos a paz interior. Essa será conquistada de forma diferente por cada pessoa. Somos seres complexos e por isso não tem fórmula mágica. O que aprendi com meus estudos, na minha vida pessoal e com meus pacientes é que uma coisa primordial é prestar atenção em como interpretamos o mundo. Eu posso me sentir um injustiçado pela vida porque me aconteceu um acidente, por exemplo. Também posso olhar para esse acidente e vê-lo como trampolim para que eu veja a vida de uma outra forma, dê importância a coisas que não dava anteriormente, e o melhor de tudo: posso começar a desenvolver a ideia que a vida é feita de altos e baixos, mas que esses últimos são importantes para que aprendamos coisas essenciais para nossa existência.

    Quando eu digo que não é tão fácil, é porque às vezes temos ideias acerca de nós mesmos e do mundo que nos prejudicam, mas essas foram criadas em um tempo remoto e se cristalizaram. Então, a pessoa só consegue ver por aquele prisma e apenas com ajuda psicológica pode trabalhar para mudar essas ideias que estabeleceu mesmo que inconscientemente como verdadeiras. Em terapia cognitiva dizemos que tentamos flexibilizar as crenças prejudiciais do paciente e para isso precisamos olhar cada caso. Prestem atenção nas ideias inquestionáveis que possuem e vejam se realmente não tem como ser diferente. Sabemos que algo tem de mudar quando tem sofrimento ou angústia envolvidos.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola tenho 21 anos i estou em uma fasi muito dificio. A muito tenpo que nao tenho um dialogo com a minha familha preciso muito di ajudar vou ser papai agora. Era pra mim tar feliz mais estou sentindo um enormi vazio no meu peito nao sei mais definir mais o certo do errado tem dias q tenho vontade di sumir

      Excluir
    2. Olá! Não há mal que dure para sempre e caso essa sua sensação de querer sumir persista e você se veja em meio a muitos pensamentos negativos, não exite em buscar ajuda na sua região. Bjs e quem sabe seu filho (a) não lhe dará um novo sentido em sua vida!

      Excluir
  11. adorei esse texto, pois me vai me ajudar a enfrentar o problema que estou passando. pois para min so tenho pensamentos futeis,e negativos parece que nao ten mas sentido a vida, mas agora vou pensar melhor refletir, tentar faser diferente. obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que curtiu! Caso queira, acompanhe também o a página do facebook "Psicologia na sua Vida". tem um link na lateral do site! Bjss

      Excluir
  12. Loly, adorei o texto, porém achei um pouco superficial. Gostaria realmente de mudar meu estilo de vida, e tenho me esforçado muito pra controlar os pensamentos negativos. Talvez, vc não tenha aprofundado pq não foi seu objetivo... Bem, mesmo assim achei bastante interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Claudia, mas realmente não deu para abordar de forma profunda o tema, por se tratar de um artigo pequeno. Porém, pode ser interessante, escrever mais sobre esse tema ou fazer um vídeo. Fique atenta ao blog que logo postarei mais coisas sobre o assunto. Bjs

      Excluir
  13. tentarei, pois preciso muito de paz.

    ResponderExcluir
  14. Obrigado Lory..venho passando por problemas como os citados em seu texto..me cobro e me culpo por não ter dado um filho para minha ex mulher, que tinha o sonho de ser mãe.. e após 23 anos de casado, me separei...isso me dói e me pesa muito...vou tentar ver essa situação de outra forma..tenho sofrido muito..obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha conseguido! Acompanhe também a página "Psicologia na sua Vida" no facebook, quem sabe você também não gosta. Bjs!!

      Excluir
  15. Muito Obrigada por este artigo! É muito bom, agora preciso refletir melhor e colocá-lo em prática!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Letícia, não é simples...é um exercício diário! Bjs

      Excluir
  16. amei esta mensagem mim ajudou muito que Deus abençoe quem escreveu bjs.

    ResponderExcluir
  17. Gostei muito deste conceito, me ajudou muito e tenho certeza que ajudará muita gente, parabéns. Rosi Memory

    ResponderExcluir
  18. Olá, estou numa fase em que me pego sempre pensando coisas que sei que não deveria pensar e isto me faz muito mal, fico imaginando fatos que nem aconteceram e sofro demais por antecipação, nao sei porque me comporto assim pois, meu casamento é maravilhoso e tenho uma filha excelente parece quetem sempre me faltando algo que não sei o que é mas, pesquisando na net sobre paz interior, encontrei esse texto que mexeu comigo e espero muito que eu pratique o que foi dito.Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Como deixar de pensar em outras pessoas quando a vida não pode existir se não em sociedade, com outras pessoas, qual seria o limite entre o melhor para o outro e para mim?!?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O limite é quando não estamos em um sofrimento demasiado na relação. Ab!

      Excluir
  22. como deixar o sentimento de culpa pra tras,sendo que me considero sempre culpado.to muito angustiado,tenho medo de tudo.um aperto no peito.deus abençoe.

    ResponderExcluir